18° Congresso Brasileiro de Embalagem acontece em setembro

Resultado de imagem para 18° Congresso Brasileiro de Embalagem acontece em setembroO site da Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos informa (Assintecal):

“Nos dias 11 e 12 de setembro acontece em São Paulo, o 18° Congresso Brasileiro de Embalagem, realizado pela Associação Brasileira de Embalagem – ABRE, com o apoio da Apex-Brasil.

O evento com o tema “A competitividade a partir de uma nova realidade de mercado, gestão de negócios e cultura de consumo” é voltado às empresas fabricantes de alimentos, bebidas e produtos de cuidados pessoais que atuam no mercado brasileiro ou internacional e buscam ser mais competitivas.
O Congresso contará com a presença de renomados palestrantes do Brasil, Estados Unidos, Canadá e França, e trará em primeira mão uma visão estratégica sobre os rumos do setor de bens de consumo. A programação inclui ainda as tendências do mercado nacional e global e como elas impactam as empresas de bens de consumo e suas embalagens.
Quando e onde:
11 e 12 de setembro
Centro Fecomercio de Eventos – São Paulo/ SP
Informações, programação e inscrições: www.congressoabre.org.br “.

Referências:“18° Congresso Brasileiro de Embalagem acontece em setembro”.  Disponível em: ”https://www.assintecal.org.br/noticias/790/confira-a-programacao-do-seminario-integracao-e-inovacao-na-cadeia-produtiva-do-calcado-francahttp://stickfran.com.br/index.php/adm/blog/editpost/394”.

Acesso em: 29 de agosto de 2018.

Instituto By Brasil promove palestra gratuita sobre produtividade

Resultado de imagem para instituto By Brasil promove palestra gratuita sobre produtividadeO site da Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos informa (Assintecal): 

“Clínica é destinada a micro e pequenas empresas e abordará dicas para a gestão do tempo

Gerar conhecimento para empresas da região através de encontros gratuitos é o objetivo das clínicas ofertadas pelo Instituto By Brasil (IBB) em parceria com o Sebrae/RS. Com o tema “Gestão do Tempo para Aumento de Produtividade”, a próxima atividade acontecerá dia 29 de agosto, às 9 horas, na Assintecal, em Novo Hamburgo/RS.
Na oportunidade, o consultor Rodrigo Kayser Schwertner, engenheiro de produção, falará sobre estratégias para uma melhor organização do tempo, dando dicas para análise e priorização das ações, como envolver a equipe e utilizar ferramentas adequadas para auxiliar neste processo.“Nesta clínica iremos refletir sobre o que, de fato, necessitamos fazer em nosso dia a dia para dar conta dos compromissos que firmamos. Focaremos no cotidiano profissional, analisando situações e formas de abordagem. Serão trabalhados quatros passos simples para que o participante aumente a sua produtividade e alcance seus objetivos e compromissos”, destaca o consultor Kayser.
A clínica é totalmente gratuita e destinada a micro e pequenas empresas, sendo obrigatório CNPJ para participar. Inscrições pelo e-mail consultorias@institutobybrasil.org.br, informando Razão Social, CNPJ, nome e CPF do participante, telefone e e-mail.
Quando e onde:
29 de agosto às 9hs
Assintecal – Rua Júlio de Castilhos, 526 – Centro, Novo Hamburgo – RS

Evento gratuito”

Referências:“Instituto By Brasil promove palestra gratuita sobre produtividade”.

Disponível em:”https://www.assintecal.org.br/noticias/780/instituto-by-brasil-promove-palestra-gratuita-sobre-produtividade”

Acesso em: 15 de agosto de 2018.

ABERTAS INSCRIÇÕES PARA O IBTECHDAY, AGORA COM ALCANCE NACIONAL

Resultado de imagem para Abertas inscrições para o IBTeCHDAY, agora com alcance nacionalO site da Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos informa (Assintecal): 

“O Instituto Brasileiro de Tecnologia do Couro, Calçado e Artefatos – IBTeC – traz mais uma inovação para sua maratona de desafios tecnológicos, o IBTeCHDAY – agora o evento aceitará inscrições de todo o pais, e as participações de poderão ser feitas no formato online. Com isto, o evento ganha projeção nacional.

 

 

As inscrições estão abertas no período de  6 de agosto a 12 de setembro. A maratona será realizada no dia 16 de setembro, um domingo.
O IBTeCHDAY é a atividade que abre a programação da da Semana do Calçado, que este ano será realizada de 16 a 27 de setembro, com a participação de todas as entidades do setor coureiro-calçadista.
Como acontece tradicionalmente, o IBTeCHDAY abrirá a programação no dia 16 de setembro, domingo. Podem participar startups, grupos de estudantes, além de micro e pequenas empresas, em formação de grupos de até quatro integrantes (a participação pode ser também individual).
As inscrições devem ser feitas diretamente no site www.semanadocalcado.com.br/ibtechday.
O valor da inscrição é de R$ 100,00 por participante. O número de vagas é limitado em 120 participantes presenciais e 40 no módulo online, que é a inovação para esta edição, possibilitando a participação de interessados de todo o país.
No módulo on-line os competidores poderão participar a distância com grupos de até 4 pessoas, pré cadastradas, que terão acesso via Skype com os técnicos de apoio, com os mesmos prazos de entrega e tempo de apresentação dos grupos presenciais.
 Os desafios que serão propostos vêm das próprias empresas do setor coureiro-calçadista – o IBTeC busca continuamente junto a entidades e empresas do setor coureiro-calçadista sugestões de demandas do dia a dia das empresas, tendo assim um banco de desafios pré cadastrados. A busca por novos desafios segue até o dia da maratona – eles podem ser enviados pelo link https://www.semanadocalcado.com.br/desafios até o dia 6 de setembro. As propostas só serão conhecidas às 8h do dia da maratona, e cada grupo poderá escolher um assunto, ou até mesmo apresentar uma nova solução.
Os participantes da atividade não conhecerão a origem dos desafios, de modo a preservar tanto as empresas desafiadoras quanto as solucionadoras. Posteriormente ao evento, independente da premiação, as soluções serão avaliadas internamente pela equipe do IBTeC e conduzidas às empresas com potencial aplicação.
As áreas temáticas dos desafios serão: produtividade, automação e Indústria 4.0; design, funcionalidade e internet das coisas; tecnologia em materiais; sustentabilidade e novos modelos de negócios.
Os quesitos avaliados serão originalidade e impacto tecnológico, funções básicas, aplicabilidade ao setor coureiro-calçadista, principais benefícios aos usuários, usabilidade, características sustentáveis e condição técnica dos proponentes.
As equipes terão técnicos especialistas no setor calçadista, tecnologia da informação, engenharia de materiais e engenharia de produção, para auxiliar e estimular os participantes, alinhando e disponibilizando o panorama setorial atual.
As apresentações dos projetos serão feitas a partir das 19h15min do dia 16, com prazo de dez minutos para cada equipe. Ao final das apresentações, serão conhecidos os finalistas, que só saberão quem venceu a maratona no dia 26 de setembro, no 4º Fórum IBTeC de Inovação.
A premiação para o primeiro lugar serão passagens para os participantes do grupo ao Vale do Silício/Califórnia. Para o segundo lugar, passagens e inscrição ao Campus Party, maratona tecnológica brasileira que acontece em São Paulo, para todos os integrantes do grupo. Além disto, os melhores projetos serão selecionados para o processo de incubação junto aos parques apoiadores.
A maratona deste ano tem apoios do Sebrae, Tecnosinos e Feevale Techpark.

Fonte: IBTeC”

Referências:“Abertas inscrições para o IBTeCHDAY, agora com alcance nacional”.

Disponível em:”https://www.assintecal.org.br/noticias/778/abertas-inscricoes-para-o-ibtechday-agora-com-alcance-nacional”

Acesso em: 14 de agosto de 2018.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DO INSPIRAMAIS 2019_II

O site da Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos informa (Assintecal):

“O Inspiramais 2019_II acontece nos dias 17 e 18 de julho, no Centro de Eventos Pró Magno (Avenida Ida Kolb, 513, Casa Verde), em São Paulo. No complexo, o mercado da moda se reunirá, mais uma vez, para o alinhamento de referências do Sistema Moda para os próximos meses. Nesta edição, o evento traz o tema Alquimia.

 

A entrada é gratuita para profissionais do setor e as inscrições podem ser feitas pelo site www.inspiramais.com.br
Programação para os dois dias de evento:
Terça-feira l 17/07
9h – Abertura do Credenciamento
Salão Inspiramais
9h30min – Encontro Conexão Inspiramais  2019_II –  Walter Rodrigues, coordenador do Núcleo de Design da Assintecal
Espaço Conexão Inspiramais
11h – Rhodia: Novas tecnologias de materiais para o mercado Calçadista – Gustavo Dal Pizzol
Arena de Inovação
14h – Encontro Conexão Inspiramais  2019_II –  Marnei Carminatti, designer e consultor da Assintecal
Espaço Conexão Inspiramais
15h – Denim Arte, o Jeans como Elemento de Inspiração –  Leopoldo Nobrega, consultor do Guia Jeans Wear
Arena de Inovação
17h45min – Cerimônia de Premiação Acesso – 1º Desafio Kisafix de  Design Calçadista
Arena de Inovação
20h – Término das Atividades nos estandes
Quarta-feira l 18/07
9h – Abertura do CredenciamentoSalão Inspiramais
9h às 10h30min – Rodadas de Inovação Sala Sistema Moda
9h30min – Encontro Conexão Inspiramais 2019_II – Walter Rodrigues, coordenador do Núcleo de Design da Assintecal
Espaço Conexão Inspiramais
11h – Criativando ID – Realidade aumentada para garantir autenticidade de produtos da moda. – JonathaTebaldi, Startup Criativando Arena de Inovação
13h15min – Inovação na indústria bilionária de casamento no Brasil: case do e-commerce de nicho – Laís Ribeiro, startup ” O Amor é Simples”
Arena de Inovação
14h – Família Roz – Novos insumos sustentáveis para a indústria da borracha – Diana Finkler, startup Marina Tecnologia
Arena de Inovação
14h45min – “O impacto do marketing descentralizado para empresas de moda – Victor Dellorto – co-fundador da startup Deskfy
Arena de Inovação
15h30min – Móveis e Moda: conectando materias, design e estilo. – Walter Rodrigues, coordenador do Núcleo de Design da Assintecal.
Promoção: Abimóvel e AssintecalArena de Inovação
17h – Encontro Preview do Couro 2020_I – Walter Rodrigues, Marnei Carminatti e Ramon Soares , designers e consultores da Assintecal
Arena de Inovação
19h – Encerramento
*Programação sujeita a alterações

Quem faz: O salão é promovido pela Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos – Assintecal, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – Sebrae, Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção – Abit, Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil – CICB e Programa de Internacionalização da Indústria Têxtil e de Moda Brasileira – Texbrasil e Brazilian Leather, tem patrocínio da Cipatex, Altero, Bertex, York, Grupo Lunelli, Sappi Dinaco, Wolfstore, Caimi & Liason, Brisa, Intexco, Tecnoblu, Britânnia Têxtil, Cofrag, Colorgraf, Endutex, Componarte, Branyl e Berlan e apoio da ABEST, ABICAV, Abicalçados, IBGM, IBB, In-Mod, ABV-Tex, Ápice, Abimóvel e Guia JeansWear by Style WF.”

Referências:“Confira a programação do Inspiramais 2019_II”.Disponível em:”https://www.assintecal.org.br/noticias/660/confira-a-programacao-do-inspiramais-2019-ii” Acesso em: 26 de junho de 2018.

ABICALÇADOS COMEMORA MANUTENÇÃO DE ALÍQUOTA PARA IMPORTAÇÃO

O site da Associação Brasileira das industrias de Calçados(Abicalçados) informa:

“A Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) comemora a manutenção da alíquota de importação de 35% para calçados de três NCMs (a maioria deles do segmento de esportivos). A resolução foi tomada em reunião realizada na noite de ontem (19), na Câmara de Comércio Exterior (Camex), órgão ligado ao Governo Federal que regulamenta as questões relativas ao comércio exterior de bens e produtos.

Originalmente, a solicitação dos importadores de calçados esportivos era de uma redução de 35% para 20% na alíquota, o que poderia provocar uma onda de desemprego na indústria calçadista nacional. “A Camex foi sensível ao nosso argumento, que teve o auxílio e embasamento técnico da AS Consultoria, de que com tal redução teríamos uma perda significativa de empregos”, conta o presidente-executivo da Abicalçados, Heitor Klein. Atualmente a indústria calçadista gera, diretamente, cerca de 300 mil postos de trabalho em todo o País.  Segundo Klein, a redução abriria as portas para a concorrência desleal, especialmente de grandes marcas esportivas produtoras na Ásia. “Sem a alíquota atual (35%), de 2000 a 2007 as importações de calçados aumentaram quase 500%, de 6 milhões de pares para 28,7 milhões. O fato destruiu empregos no Brasil, fechou fábricas. Seria um desastre, ainda mais em um momento conturbado para o setor, repetir o mesmo erro”, avalia Klein, ressaltando que a atividade segue abalada pela queda da demanda, especialmente do mercado doméstico.
O presidente da Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados, deputado federal Renato Molling esteve à frente de extensa agenda de reuniões em Brasília em prol do setor calçadista e destacou a importância da indústria calçadista brasileira para a economia do Brasil. “O fortalecimento do setor é essencial para a geração de empregos e restabelecimento da economia do Brasil”, comenta o parlamentar, que também é presidente da Frente Parlamentar em defesa do setor coureiro-calçadista e moveleiro.
Camex
A Camex é um órgão ligado à Presidência da República responsável pela formulação, adoção e implementação de políticas e atividades relativas ao comércio exterior de bens e serviços do Brasil. A Câmara é composta por oito ministérios, que votam as medidas que têm impacto no comércio internacional.”
Referências:“Abicalçados comemora manutenção de alíquota para importação”.Disponível em:”http://www.abicalcados.com.br/noticia/abicalcados-comemora-manutencao-de-aliquota-para-importacao” Acesso em: 25 de junho de 2018.

CALÇADISTAS REALIZAM MISSÃO COMERCIAL NA FRANÇA

O site da Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos informa (Assintecal):

“De olho em um mercado que consome mais de 400 milhões de pares de calçados por ano, quase todos eles importados, a Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), por meio do Brazilian Footwear, programa de apoio às exportações mantido em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), promove a primeira Missão Comercial à França.

O evento, que acontece com 19 marcas brasileiras, entre 11 e 13 de junho, em Paris, tem como objetivo a captação de agentes e distribuidores qualificados para a atuação naquele mercado, o que será possível por meio de uma parceria com a Associação de Agentes de Calçados da França (Arici) e o apoio da Embaixada do Brasil, que realizaram o serviço de matchmaking (reuniões pré-agendadas com agentes e distribuidores franceses). “Recente estudo de mercado realizado pela Abicalçados na França apontou a necessidade de se ter uma intermediação com parceiro local para o bom desempenho das vendas”, explica a coordenadora de Promoção Comercial da Abicalçados, Letícia Sperb Masselli, ressaltando que o evento não será comercial, ou seja, não tem o objetivo de vender calçados, apenas formar parcerias para a inserção no mercado local.
Exportações
Mercado-alvo do atual convênio do Brazilian Footwear, a França vem aumentando as importações de calçados brasileiros. No primeiro quadrimestre deste ano, os franceses compraram mais de três milhões de pares verde-amarelos, 54% mais do que no mesmo período de 2017. “Com uma ação acertada para inserção de marcas Made in Brazil, poderemos alçar voos ainda mais altos e, o melhor, com marca própria”, projeta Letícia.
Atualmente a França é o terceiro principal destino do calçado brasileiro no exterior, porém com grande incidência de private label (com a marca do cliente local).

Participam da Missão Comercial à França as marcas Sollu, Bibi, Jorge Bischoff, Loucos & Santos, Luz da Lua, Rider, Cartago, Grendha, Zaxy, Copacapana, Pegada, Democrata, Werner, Raphaella Booz, Dumond, Capodarte, Ortopé, Suzana Santos e Renata Mello.”

Referências:“Calçadistas realizam missão comercial na França”.Disponível em:”http://www.abicalcados.com.br/noticia/calcadistas-realizam-missao-comercial-na-franca” Acesso em: 08 de junho de 2018.

 

APESAR DO DÓLAR, BANCO CENTRAL MANTÉM JURO

Resultado de imagem para dolarO site da Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos informa (Assintecal):

“Apesar da forte desvalorização do real em relação ao dólar neste ano – 13,65% – e de especulações no mercado de que os juros devem subir neste momento para frear a depreciação da taxa de câmbio, o Banco Central (BC) não pretende elevar a taxa básica (Selic), hoje em 6,5% ao ano. Ontem, o dólar teve valorização de 0,72%, cotado a R$ 3,8371, o maior valor desde março de 2016. No ano, a moeda americana acumula alta de 15,80%.

A depreciação do câmbio encarece as importações e, por essa razão, pode provocar aumento da inflação, uma vez que, diante da menor competitividade do produto importado, a tendência é que os preços subam no mercado interno. Para o BC, porém, continua válida a declaração do presidente da instituição, Ilan Goldfajn, de que não há relação mecânica entre câmbio e política de juros.
Em entrevista ao Valor em 23 de maio, Ilan disse que o BC não vai “reagir a uma coisa que está se mexendo sem afetar a nossa base, que é a inflação”. Em linguagem mais coloquial, o BC está reafirmando que não pretende elevar a Selic para conter a desvalorização do real.
Essa foi também a mensagem dada pelo diretor de política monetária do BC, Reinaldo Le Grazie, durante audiência, ontem, na CPI dos Cartões. No mercado de contratos de juros futuros, a taxa reflete probabilidade de 66,34% de que o BC eleve a Selic em 0,25 ponto percentual na reunião do dia 20 deste mês.
Na ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), a mensagem do BC foi a de que a taxa básica ficaria inalterada nas próximas reuniões. Mas ficou claro, também, que essa decisão está condicionada à evolução da conjuntura, em especial a atividade econômica, o balanço de riscos e as projeções de inflação do próprio BC e as expectativas do mercado.
O balanço de riscos se deteriorou. A taxa de câmbio considerada na ata, de R$ 3,60, elevaria a projeção de inflação anual para algo em torno de 4%. As expectativas de inflação também já começaram a piorar. Na avaliação do BC, porém, há dois fatores que mitigam esses efeitos: o “hiato do produto”, isto é, a diferença entre crescimento efetivo da economia e seu potencial, e o fato de as expectativas de inflação estarem ancoradas, ou seja, abaixo da meta de 4,5% para este ano e os próximos.

Fonte: GS Notícias”

Referências:“Apesar do dólar, Banco Central mantém juro”.Disponível em:”https://www.assintecal.org.br/noticias/608/apesar-do-dolar-banco-central-mantem-juro” Acesso em: 07 de junho de 2018.

NOVA SERRANA SEDIARÁ A PALESTRA DE INSPIRAÇÕES 2019_II EM 04 DE JULHO

O site da Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos informa (Assintecal):”

 

Na primeira semana de julho, a cidade mineira receberá o designer Walter Rodrigues para ministrar a palestra

Em 04 de julho, a cidade de Nova Serrana, em Minas Gerais, receberá a Palestra de Inspirações 2019_II, com Walter Rodrigues, coordenador do Núcleo de Design e Pesquisa da Assintecal. O evento faz parte de uma série de palestras que estão ocorrendo em diferentes polos, e traz como tema as tendências e inspirações que serão apresentadas no Inspiramais 2019_II, que acontece nos dias 17 e 18 de julho.  Após a palestra, haverá um talk com três empresas que irão apresentar os seus cases.
Walter é designer e iniciou sua carreira em 1983, como stylist na Revista Manequim – Editora Abril em São Paulo. Em 1992, lançou uma marca de roupas que leva o seu nome, sendo a primeira marca brasileira a participar de uma semana de moda brasileira no Phytoervas Fashion, em 1994, além de participar das Semanas de Moda de Paris de 2002 a 2006. Em 2012, encerrou o projeto de confecção e, hoje, atua como consultor na área de design de produto, e como coordenador do Núcleo de Design e Pesquisa da Assintecal, consultor do Instituto By Brasil e curador do projeto Focus Design Visions – Moda & Arte.
Quando e onde:
04/07 – 19h
Auditório do Sindinova – Rua Antonio Martins, 75 – Centro, Nova Serrana – MG
Palestrante: Walter Rodrigues
Para realizar a inscrição na palestra, envie um e-mail para design@assintecal.org.br.
Mais informações pelos telefones (37) 3226-2080 e (37) 3228-8500.

Realização: Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos – Assintecal e Sindicato da Indústria do Calçado de Nova Serrana – Sindinova e Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – Sebrae”

Referências:“Nova Serrana sediará a Palestra de Inspirações 2019_II em 04 de julho”.Disponível em:”https://www.assintecal.org.br/noticias/588/nova-serrana-sediara-a-palestra-de-inspiracoes-2019-ii-em-04-de-julho” Acesso em: 06 de junho de 2018.

FATURAMENTO DA INDÚSTRIA CRESCE 1,5%, APONTA CNI

O site da Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos informa (Assintecal):

“O faturamento da indústria aumentou 1,5% em abril na comparação com março, na série livre de influências sazonais. Com isso, o indicador registra um crescimento de 6,9% no primeiro quadrimestre do ano frente ao mesmo período de 2017. “O resultado confirma a tendência de alta do faturamento industrial”, afirmam os Indicadores Industriais, divulgados no dia 4 de junho pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

 

De acordo com a pesquisa, os dados de abril confirmam a retomada em ritmo lento da atividade. Depois de duas quedas consecutivas, as horas trabalhadas na produção aumentaram 2,2% em abril frente a março, na série dessazonalizada, e fecharam o primeiro trimestre com expansão de 1,6% em relação ao mesmo período de 2017.

 

Capacidade instalada

 

A utilização da capacidade instalada ficou praticamente estável em 78%, com leve recuo de 0,1 ponto percentual em abril na comparação com março, na série com ajuste sazonal. Conforme a CNI, a utilização média da capacidade instalada no primeiro quadrimestre é 1,2 ponto percentual superior à do mesmo período de 2017.

 

Mercado de trabalho

 

O mercado de trabalho também está se recuperando lentamente. O emprego na indústria cresceu 0,1% em abril na comparação com março, na série dessazonalizada. Foi o oitavo mês consecutivo de crescimento do emprego, que registra uma expansão de 0,7% no primeiro quadrimestre na comparação com o mesmo período de 2017. A massa real de salários caiu 0,4% e o rendimento médio real dos trabalhadores também diminuiu 0,4% em abril frente a março, na série dessazonalizada. Entretanto, na comparação do primeiro quadrimestre com o mesmo período de 2017, a massa real de salários aumentou 1,8% e o rendimento médio real do trabalhador subiu 1,1%.”

Referências:“Faturamento da indústria cresce 1,5%, aponta CNI”.Disponível em:”https://www.assintecal.org.br/noticias/590/faturamento-da-industria-cresce-15-aponta-cni” Acesso em: 05 de junho de 2018.

A CIÊNCIA POR TRÁS DA SEDA LÍQUIDA PARA PRODUZIR ROUPAS MAIS SUSTENTÁVEIS

O site da Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos informa (Assintecal):

“Você já se perguntou quanta química está nas roupas que vestimos e será que causam algum problema para nossa saúde? A Silk Therapeutics, uma empresa americana especializada em biomateriais, acredita que sua tecnologia patenteada de seda líquida pode substituir alguns dos produtos químicos normalmente encontrados em tecidos de alto desempenho e fazer um produto têxtil ou vestuário mais saudável no processo.

A empresa começou em 2013 produzindo cremes para a pele de mulheres que passaram por tratamento oncológico, com a missão de usar a seda líquida como um substituto totalmente natural para os muitos produtos sintéticos e enchimentos usados ​​pelos laboratórios ​​da indústria da beleza. Colocar todos aqueles produtos químicos excessivamente artificiais na pele pode ser prejudicial, então por que não fazer um produto mais favorável à pele usando a própria inovação da natureza: a seda do bicho da seda?
Depois de construir uma bem-sucedida marca de cuidados com a pele, a Silk Therapeutics, está agora focando sua atenção em como a seda líquida poderia transformar a indústria de vestuário. Segundo a Unilever, o mercado de produtos sustentáveis ​​pode valer mais de US$ 3 trilhões, apresentando uma oportunidade lucrativa para marcas que buscam se conectar com consumidores preocupados com o meio ambiente, abraçando o movimento de bem-estar em todas as áreas de suas vidas.
Sustentabilidade tem sido um tema quente na indústria do vestuário em particular, com grandes marcas investindo em áreas como reciclagem de roupas e têxteis, inovação de materiais alternativos, conservação e gerenciamento de água. Todas essas coisas podem abrir o caminho para a incursão da Silk Therapeutics numa indústria em busca de formas sustentáveis ​​de alcançar os benefícios de desempenho que os usuários de vestuário esperam.
Embora os consumidores tenham adotado entusiasticamente os confortáveis ​​tecidos elásticos de alto desempenho utilizados por marcas de Athleisure e Activewear, eles podem não saber quantos produtos químicos são adicionados em muitos desses tecidos para se obter propriedades como absorção de umidade, repelência a água ou controle de odores.
Dentro da sustentabilidade com a seda líquida
A inovação da Silk Therapeutics começa com a lagarta do Bombyx mori, também conhecida como bicho-da-seda, um inseto nativo da China e do Extremo Oriente que prefere uma dieta quase exclusiva de folhas de amoreira. Eles são muito exigentes pois se as amoreiras forem tratadas com pesticidas, os vermes não consomem as folhas, explicou o Dr. Greg Altman, CEO da Silk Therapeutics, que usou seu doutorado em bioengenharia da Universidade Tufts.
Esta dieta livre de pesticidas garante um produto livre de produtos petroquímicos de ponta a ponta, acrescentou Dr. Altman. Leva apenas 15 dias para o bicho-da-seda produzir um casulo. Enquanto a maioria dos casulos de bicho-da-seda são usados ​​para fazer tecidos, a Silk Therapeutics usa a proteína dos casulos do bicho-da-seda descartados para fazer seda líquida. Como não precisa dos mesmos casulos de alta qualidade que seriam usados ​​em tecidos, a empresa pode usar casulos que de outra forma seria desperdiçados, e o bicho-da-seda também pode sobreviver, diferentemente do caso da maioria das fábricas de seda, em que o casulo é fervido para obter a fibra.
Ao controlar o processo de fabricação da seda líquida, a empresa pode criar moléculas de seda em diferentes tamanhos para realizar diferentes funções utilizando somente os casulos que sobraram na indústria têxtil, ajudando a tornar o produto da empresa muito mais viável economicamente.
Seda líquida para vestuário de alto desempenho
“Uma das coisas pelas quais somos profundamente apaixonados pelo uso da seda líquida é remover os usos invisíveis e ocultos da química sintética em peças de vestuário, têxteis e produtos que podem entrar em contato com nossa pele e entrar em nossos corpos”, disse Dr. Altman. “Quanto menos absorvermos, menos toleramos e mais saudáveis ​​somos. É um conceito de saúde pública. Estamos unindo os mundos da biotecnologia e do têxtil”
Os tecidos de nylon e sintéticos, comumente usados ​​em calças de yoga, sutiãs esportivos e muito mais, não controlam bem a umidade, levando à necessidade de tratamentos adicionais para alcançar os benefícios desejados. “Nós basicamente cobrimos os tecidos que usamos com química sintética que muda as características da superfície“, disse Altman sobre como os tecidos de desempenho tradicionalmente são criados. “Temos todos esses produtos antimicrobianos, metais pesados, prata, zinco e muito mais aplicados no tecido e que depois serão lavados e indo parar os cursos de água.”
É aí que entra a seda líquida. O náilon tratado com um “acabamento de nano-camada com seda líquida” oferece propriedades similares de absorção de umidade, como fazem as aplicações químicas usuais, de acordo com a Altman. “Se entrar em contato com o seu corpo, é biocompatível e não sai na lavagem, mas se isso acontecer, certamente não vai poluir nossos cursos de água”, acrescentou. “Essa tecnologia, francamente, está à nossa frente há milhares de anos.”
A seda líquida é aplicada no nível do fio ou do tecido após o tingimento, durante o ponto no processo, quando os produtos químicos sintéticos tradicionalmente são incorporados para selar o corante, disse Altman. Dessa forma não é necessário mudar o processo tradicional de fabricação na fábrica, e com isso não há aumento dos custos. O uso da seda líquida no revestimentos de tecidos torna uma jaqueta impermeável ou uma camisa mais macia ou hidratante.
Há um suprimento suficientemente grande dos casulos descartados para atender com facilidade a demanda prevista pela empresa nos próximos anos. Com o mercado de produtos para acabamento têxtil avaliado atualmente em US$ 23 bilhões, há uma oportunidade significativa para melhorar amplamente a saúde humana e ao mesmo tempo produzir roupas mais sustentáveis.

Fonte: Stylo Urbano”

Referências:“A ciência por trás da seda líquida para produzir roupas mais sustentáveis”.Disponível em:”https://www.assintecal.org.br/noticias/578/a-ciencia-por-tras-da-seda-liquida-para-produzir-roupas-mais-sustentaveis” Acesso em: 04 de junho de 2018.